quarta-feira, 15 de abril de 2015

Aula 24 - Partida de motor de rotor bobinado com aceleração rotórica

A Partida com aceleração rotórica só é permitida para motores com rotor bobinado, pois a corrente de partida é controlada por meio da inserção de resistores em série com as bobinas do rotor do motor.
Este desenho está disponível em:
15_04_024 Partida com Aceleração Rotórica
A vantagem da utilização deste motor é que ele mantém o torque constante mesmo com a rotação reduzida, por isso é muito utilizado em pontes rolante e elevadores.
Para controlar a corrente de partida e rotação desse motor são utilizados bancos de resistores em série com os enrolamentos do rotor.
Os motores de rotor bobinado possibilitam o aumento de sua resistência rotórica através da utilização de um banco de resistência externa, conectada ao circuito rotórico, aumentando o conjugado de partida com corrente relativamente baixa.
O motor parte com os anéis coletores não curto-circuitados, e na medida em que o motor vai ganhando velocidade, o reostato deve diminuir sua resistência progressivamente até atingir o menor valor possível e então o mesmo deve ser curto-circuitado quando o motor atinge a rotação nominal.
© Direitos de autor. 2015: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 31/03/2015

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Aula 23 - Partida consecutiva de motores trifásicos

Este desenho está disponível em:
15_04_022 Partida Sequencial 4 Motores
A partida consecutiva de motores trifásicos é a série de operações desencadeadas por um sistema de comandos elétricos. Esse sistema introduz no circuito dois ou mais motores com suas partidas em sequência. Esse tipo de partida pode ser realizado por meio de comandos elétricos e com o auxilio de relés temporizadores.
Ao pressionar S1, a bobina do contator K1 é energizada juntamente com o temporizador K5 que inicia a sequência de acionamento.
O temporizador K5 aciona a bobina do contator K2 é energizada juntamente com o temporizador K6, a sequencia vai se repetindo aé os quatro motores funcionarem.
© Direitos de autor. 2015: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 31/03/2015


terça-feira, 7 de abril de 2015

Aula 22 - Partida de Motor Dalhander com mudança de baixa para alta rotação

O motor dahlander é um motor trifásico que permite seu acionamento em duas velocidades diferentes, nesta partida as duas velocidades serão selecionadas por botões. 
Este desenho está disponível em:
15_04_021 Partida Dahlander Baixa Alta
Para haver a mudança de velocidade alta para baixa o motor deverá ser desligado. 
Somente a bobina K1 deve ser energizada fechando seus contatos principais e permitindo que as três fases RST cheguem aos bornes UVW (2) do motor que ligará em baixa rotação.
Desenergizando a bobina K1 e energizando as bobinas K2 e K3 fecham seus contatos principais e as três fase energizam UVW (1) através de K2 enquanto que K3 fecha curto em UVW (2). 
Ao pressionar S1, a bobina do contator K1 é energizada fechando seus contatos principais e alimentando o motor através de U, V e W (2) e, portanto, baixa rotação. Pressionando S2, as bobinas de K2 e K3 serão energizadas fechando os contatos principais de K2 que alimentará U, V e W (1) e K3 que fechará um curto em U, V, e W (2) e, portanto, alta rotação. Este comando possui um inter-travamento que só permitirá a mudança de baixa velocidade para alta. A redução de velocidade só ocorre após o motor ser desligado. 
© Direitos de autor. 2015: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 31/03/2015

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Aula 21 - Partida Compensadora com Reversão

A partida compensadora com reversão, consiste na alimentação do motor com tensão reduzida através de autotransformador nas bobinas do motor, durante a partida. Assim, as bobinas do motor recebem somente 64% da tensão nominal e após determinado tempo haverá comutação retirando o autotransformador e o  motor  passa a receber 100% da tensão nominal. A partida compensadora com reversão proporciona ao operador, duas botoeiras, uma para que o motor gire no sentido horário e outra no sentido anti-horário.
Este desenho está disponível em:
10_04_008 Partida Compensadora com Reversão
A chave de partida compensadora alimenta o motor com tensão reduzida em suas bobinas na partida. Essa redução é feita através da ligação de um autotransformador em série com as bobinas do motor, após o motor ter acelerado, elas voltam a receber tensão nominal.
A redução da corrente de partida depende do TAP em que estiver ligado o autotransformador: TAP 65% - Redução para 42% do seu valor de partida direta ; TAP 80% - Redução para 64% do seu valor de partida direta. A chave de partida compensadora com reversão é utilizada em motores que partem sob carga; o conjugado resistente de partida da carga deve ser inferior à metade do conjugado de partida do motor.
© Direitos de autor. 2014: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 30/10/2014.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Aula 17 - Partida de Motor por Chave Compensadora

Este desenho está disponível em:
10_04_006 Partida Compensadora

A chave de partida compensadora alimenta o motor com tensão reduzida em suas bobinas na partida. Essa redução é feita através da ligação de um autotransformador em série com as bobinas do motor, após o motor ter acelerado, elas voltam a receber tensão nominal. 
A redução da corrente de partida depende do TAP em que estiver ligado o autotransformador: TAP 65% - Redução para 42% do seu valor de partida direta ; TAP 80% - Redução para 64% do seu valor de partida direta. A chave de partida compensadora é utilizada em motores que partem sob carga; o conjugado resistente de partida da carga deve ser inferior à metade do conjugado de partida do motor.

© Direitos de autor. 2014: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 20/05/2014


terça-feira, 31 de março de 2015

Aula 16 - Partida Estrela Triângulo Automática com Reversão

A partida estrela triângulo com reversão, consiste na alimentação do motor com tensão reduzida nas bobinas, durante a partida. Assim, as bobinas do motor recebem somente 58% (1 ÷ √3) da tensão nominal e após determinado tempo haverá comutação automática para triângulo e as bobinas passam a receber 100% da tensão nominal. A partida com reversão proporciona ao operador, duas botoeiras, uma para que o motor gire no sentido horário e outra no sentido anti-horário.
Este desenho está disponível em:
15_03_006 Partida Estrela Triangulo com Reversão.pdf
Sequência operacional
Botoeira S1 – Energiza-se k4 e k1 (Y horário) e após o tempo pré-determinado por T1 desenergiza-se k4 e energizando k3. (∆ horário).
Botoeira S2 – Energiza-se k4 e k2 (Y anti-horário) e após o tempo pré-determinado por T1 desenergiza-se k4 e energizando k3. (∆ anti-horário).
Os intertravamentos impedem k1 e k2 de serem acionados ao mesmo tempo. O contato fechado de k3 impede que k4 e T1 fique energizado o tempo todo.
Descrição de funcionamento
Sentido horário - Pressionando S1 energizam-se os contatores k4 e k1 e o temporizador T1 que dá inicio a contagem de tempo. Neste momento, o motor está ligado em estrela e girando no sentido horário, terminando o tempo abre-se o contato do temporizador T1 desenergiza k4 e energizando k3. Agora o motor está ligado em triângulo no sentido horário.
Sentido anti-horário - Pressionando S2 energizam-se os contatores k4 e k2 (observe no diagrama de potência que k2 inverte as fase do motor) e o temporizador T1 que dá inicio a contagem de tempo. Neste momento, o motor está ligado em estrela e girando no sentido anti-horário, abre-se o contato do temporizador T1 desenergiza k4 e energizando k3. Agora o motor está ligado em triângulo no sentido anti-horário.
© Direitos de autor. 2015: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 31/03/2015

terça-feira, 24 de março de 2015

Aula 15 - Partida Estrela Triângulo de Motor

Este desenho está disponível em:
A Partida estrela triângulo automática aplicada ,a motores de até 10 CV. O motor parte em configuração estrela, aonde cada enrolamento receberá a uma tensão mais baixa.
Após o motor vencer a sua inércia, o contator é atuado, convertendo a configuração para triângulo, aumentando a tensão nos enrolamentos.
Logo, para um sistema trifásico 220/ 380 V, cada enrolamento do motor inicia com 220 V e termina a partida em 380 V, no qual será sua tensão nominal. Através desta manobra o motor realizará uma partida mais suave, reduzindo sua corrente de partida em aproximadamente 1/3 da que seria se acionado em partida direta. O uso de Partida Estrela-triângulo exige que o motor tenha disponível pelo menos seis terminais e que a tensão nominal seja igual à tensão de triângulo do motor. O fechamento para triângulo só deverá ser feito quando o motor atingir pelos menos noventa por cento da rotação nominal. Logo, o ajuste de tempo de mudança estrela-triângulo deverá estar baseado neste fato.
© Direitos de autor. 2015: Gomes; Sinésio Raimundo. Última atualização: 04/03/2014